Pesquisar

         twitter logo  You Tube   

Enquete

Acesso o site...
 



Nosso boletim

Visitantes

Nós temos 13 visitantes online

Cadastro de Professores

                  
AddThis Social Bookmark Button
A ciência como agente transformador

O comprometimento com um projeto de pesquisa científica e a convivência com pesquisadores da USP modificou a vida de quatro jovens de escola pública, que hoje comemoram a aprovação em universidades federais e traçam planos para o futuro. 

Eles são alunos da segunda turma do programa Pré-Iniciação Científica e durante um ano receberam bolsa, acompanharam as atividades de laboratórios, desenvolveram projetos de pesquisa orientados por professores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e foram assessorados pela Casa da Ciência. Além disso, frequentaram o Adote um Cientista, programa que desde 2005 promove a interação entre estudantes da rede básica de ensino e pesquisadores. Alunos da Escola Estadual Prof. Fernandes Palma, localizada na Vila Seixas, em Ribeirão Preto, eles encerrarão as atividades como bolsistas no mês de março. 

 
O programa da Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) e tem como objetivo estimular o interesse científico dos alunos da rede pública de ensino por meio da participação em atividades teóricas e práticas, convivência com os procedimentos e as metodologias adotadas na pesquisa científica. O programa tem a participação de diversas unidades da USP e recebe apoio da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo. 
 
 
 
Lucas Eduardi Kava
 
Lucas Eduardo Kava
O aluno Lucas Eduardo Kava diz que descobriu seu interesse pela biologia durante o desenvolvimento de seu projeto, intitulado ‘Diferenciação de células-tronco mesenquimais em células do tecido adiposo e osteócitos’. “Descobri que gostava mais do que imaginava de ciências biológicas, de química, e também passei a me interessar um pouquinho por física”, conta. O aluno foi orientado pela equipe do Prof. Dr. Dimas Covas e Profa. Dra. Marisa Ramos Barbieri e supervisionado pela Profa. Teresa Aparecida Murinelli Martinez. Para ele, a convivência com o pesquisador foi essencial para despertar seu interesse pela área. “Eu comecei a ver o trabalho, o dia-a-dia do pesquisador, foi uma coisa nova, gostei principalmente essa parte de biologia molecular, genética. Fiquei encantado por isso”. O estudante foi aprovado em Ciências Biológicas com ênfase em Biotecnologia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mas não fez a matrícula. “Acabei não indo porque não tinha como me bancar lá, enfim, tive diversos problemas, mas fiquei muito feliz por ter passado, porque foi uma vitória”. Lucas tem planos de cursar Ciências Moleculares na USP. “Esse ano eu pretendo estudar bem mais”, revela. 
 
Mayara Hellen Leme Rossato
 
Mayara Hellen Leme Rossato
A experiência prática proporcionada pelo programa ajudou os alunos a conhecerem de fato os conceitos que eram trabalhados nas aulas teóricas. “No livro tem a ilustração, tem o passo a passo, mas você não vai ter certeza daquilo, será que é assim mesmo? É como ver uma célula, descobrir que a ilustração não é tão certa assim, descobrir além é muito bom. Nós presenciamos um momento que nunca iríamos encontrar num livro didático, que foi uma célula morta. Ela estava estourada, era a coisa mais bonita”, relata Mayara Hellen Leme Rossato, que, junto com o aluno Nicolas Augusto Grine do Carmo, desenvolveu os projetos ‘Estudos Proteômicos de Linhagens Celulares U87MG E T98G - Glioblastoma Multiforme’, orientados pela equipe do Prof. Dr. José Cesar Rosa e supervisionados pela Profa. Valéria Aparecida Lopes de Oliveira Nogueira. Os dois alunos foram aprovados na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Nicolas vai cursar Ciências Biológicas graças à nota do ENEM. Ele foi aprovado por meio do Sistema de
Nicolas Grine do Carmo
Seleção Unificada (SISU) do MEC, que utiliza as notas do exame na seleção dos ingressantes nas universidades federais. Para ele, os conceitos aprendidos durante o desenvolvimento do projeto colaboraram na prova. “Algumas questões que surgiram durante as palestras dos pesquisadores caíram no Enem, também algumas questões do ‘Férias com Ciência’, que teve no meio do ano, ajudou bastante na parte de química e biologia”. Mayara foi aprovada em Psicologia. “Como a faculdade é integral, eu teria que morar lá. Como não tenho condições financeiras, entrei na lista de espera por alojamento e dos programas de bolsas. A fila é enorme, há lista de espera. Se não conseguir, faço cursinho esse ano e presto novamente”, conta. A aluna cursa Técnico Jurídico no Centro Paula Souza e revela que tem duas opções: “são carreiras que eu realmente gosto, fiz planos para ambas, que é direito e psicologia”.
 
 

Pedro Leopoldo Borges

de Paula Ferreira

Uma das habilidades que os alunos desenvolvem e que já foi percebida nos programas coordenados ao longo de 10 anos de existência da Casa da Ciência, são os cadernos de anotações. “Com a Casa da Ciência eu peguei aptidão para anotar tudo. Por anotar tudo aqui, na escola, que eu não tinha costume, me pegava anotando”, revela Mayara. O aluno Pedro Leopoldo Borges de Paula Ferreira conta que reservou um caderno apenas para anotações. “Dividi para o laboratório, para estudos e outra parte dividi para as palestras, os conteúdos que tivemos no Adote. Para o vestibular para área de biologia eu estudei através de meu caderno, porque tudo ali já estava preparado para o que eu ia precisar”. Pedro foi orientado pela equipe do Prof. Dr. João Santana no projeto ‘Células T Reguladoras e Th17 no Controle da Imunidade Contra Infecções, Tumores e Doenças Autoimunes’, com a supervisão da Profa. Valéria. O aluno foi aprovado em Ciências Biológicas na UFSCar e está cursando direito com bolsa integral pelo Prouni na UNISEB. “Hoje eu tenho certeza absoluta que a ciência não está limitada no laboratório, no hospital. Ela está em todos os lugares, inclusive na faculdade de direito”. 
 
Os professores da USP interessados em receberem alunos da próxima turma do Pré-Iniciação Científica já podem consultar o edital para 2012, que está disponível no site da Pró-Reitoria (www.usp.br/prp). As propostas de projetos poderão ser enviadas até o dia 23 de fevereiro.
 
Os alunos do ensino médio das escolas estaduais que desejam fazer parte do programa devem procurar seus professores, pois a seleção dos alunos é realizada pela Secretaria Estadual da Educação.
 

 

 

 
 
AddThis Social Bookmark Button
 

Envios recentes

Casa da Ciência

Publicações

 

Jornal das Ciências 
Folhetins 

 

 

 


Casa da Ciência 2011 - Hemocentro de Ribeirão Preto FMRP-USP