Pesquisar

         twitter logo  You Tube   

Enquete

Acesso o site...
 



Nosso boletim

Visitantes

Nós temos 54 visitantes online

Cadastro de Professores

                  
AddThis Social Bookmark Button
Fóssil de peixe de 419 milhões de anos pode ser elo perdido

Uma equipe internacional de cientistas descobriu na China um peixe fossilizado com 419 milhões de anos que pode ser a mais antiga criatura conhecida a ter um rosto distinguível, possivelmente representando um elo perdido no desenvolvimento dos vertebrados.

A descoberta, que aconteceu na represa de Xiaoxiang e foi publicada na revista científica Nature, é o mais primitivo vertebrado já descoberto a ter uma mandíbula moderna, incluindo o osso da arcada dentária encontrado em humanos.
"Isso finalmente resolve o antigo problema sobre a origem dos peixes modernos", disse John Long, professor de paleontologia na Universidade Flinders, na Austrália.
O animal de 50 cm de comprimento recebeu o nome de Entelognathus primordialis. Ele tem uma forte carapaça e pertence à extinta família dos placodermos, com um crânio complexo e pequeno, além de ossos na mandíbula.
A descoberta contraria teorias anteriores de que os vertebrados modernos com esqueletos ósseos, da classe dos osteichthyes, haviam evoluído a partir de criaturas semelhantes ao tubarão, com esqueleto cartilaginoso.

 

 

Fonte: University Word News.

Imagem: Brian Choo/Nature.

AddThis Social Bookmark Button
 

Envios recentes

Casa da Ciência

Publicações

 

Jornal das Ciências 
Folhetins 

 

 

 


Casa da Ciência 2011 - Hemocentro de Ribeirão Preto FMRP-USP